Salada de Melancia e as Não-Receitas

Tô escrevendo isso aqui e me veio uma dúvida: se a gente só põe todos os ingredientes juntos e mistura, dá pra chamar de receita? Sei não.

O fato é que eu gosto bastante dessas não-receitas. Ajudam muito no dia a dia, quando não sobra tempo nem energia pra preparos mirabolantes de 1h30. Essas combinações simples são uma boa opção para comer bem e barato em casa durante a semana. Aliás, é provável que tenham mais dessas coisas por aqui.

A partir do momento em que comecei a guardar essas “cartas na manga”, ficou mais fácil organizar as refeições e otimizar as compras de supermercado. Geralmente eu escrevo essas não-receitas em um caderninho ou no bloco de notas do celular, mas porque não dividir? Saber combinar sabores que a gente tem fácil na geladeira também tem o seu valor!

Essa saladinha é bem fresca e saborosa. Demora menos de 10 minutos pra preparar e dá pra servir como entrada ou como opção de refeição leve pro verão. Fica show.

 

SALADA DE MELANCIA

>> ingredientes:

uns três punhados de rúcula

3 fatias grandes de melancia

100g de queijo feta

manjericão a gosto – na minha opinião, quanto mais, melhor!

sementinhas de abóbora ou outras da sua preferência

sal, pimenta e balsâmico

>> como fazer:

pique a melancia e o queijo feta

misture todos os ingredientes

tempere com sal, pimenta preta e balsâmico a gosto.

é isso.

Você tem alguma não-receita prática que seja sua queridinha? DIVIDE COMIGO PLIS

BEIJUS

 

 

 

Advertisements

Smoothie Bowls de Bali

Processed with VSCO with c9 preset

Nessa nossa ida para o outro lado do mundo, um dos principais souvenirs que trouxemos de viagem foi a inspiração para cozinhar, preparar e utilizar novos ingredientes.

Quando viajamos, sempre fico na expectativa para saber o que/onde vamos comer. Gosto de pesquisar alguns restaurantes, escolher os hostels com base na avaliação do café da manhã e, quando dá tempo,  ir ao supermercado ou à alguma feira local pra ver o que as pessoas comem mesmo. Me desculpem as estrelas Michelin, mas quanto mais pé sujo e autêntico for, melhor.

Confesso que quando pensava em Ásia, imaginava que iríamos provar mil temperos com nomes diferentes e bizarros, que tudo seria muito apimentado e exótico. Claro que a Ásia é um continente imenso e de uma diversidade imensa entre culturas e países, mas quem nunca generalizou que atire a primeira pedra, né não?

Nosso primeiro destino foi Bali, uma das 17 mil ilhas da Indonésia. De maneira geral, a população lá não tem acesso a ingredientes muito caros ou específicos – eles vivem muito próximos da linha de pobreza, fazendo com que tenham que aproveitar ao máximo tudo que é dado pela natureza da ilha.

Além de serem ingredientes tão simples e conhecidos por nós – principalmente pela semelhança do clima e das florestas tropicais – os preparos pareciam simples e fáceis, então volta e meia eu estava anotando as receitas pra tentar em casa quando voltássemos. Tenho bastante coisa para compartilhar e várias fotos lindas da Susi para ilustrar (amém!), então vou começar pelo começo:

O café da manhã é minha refeição preferida e, para a minha alegria, é uma das mais completas de Bali. Todas as noites eu ia dormir na expectativa das panquecas, smoothies, saladas de frutas, geléias e kopi Bali (café) que viriam com o nascer do sol.

Os smoothie bowls foram meus preferidos. Eram sempre um mix de frutas, entre elas mamão papaia, banana congelada, morangos, pitaia, mirtilos e/ou o que estivesse disponível no dia. Como o leite animal é muito caro, eles acabam usando leite de castanha de caju, amêndoas ou coco nos preparos.

Depois de alguns testes em casa, aqui vai a minha receitinha:

SMOOTHIE BOWL 

>> ingredientes: 

2 bananas grandes congeladas em pedaços

1 pedaço médio de mamão papaia

1/2 pitaia de polpa vermelha

1/2 xícara de leite de castanha de caju (veja a receita aqui)

1 banana cortada em rodelas para colocar por cima

toppings da sua preferência. eu uso frutas, granola, frutas secas, amêndoas, chia, coco em tiras ou ralado – o que tiver no armário. Dá pra liberar a criatividade 🙂

>> como fazer:

é muito difícil mas tenha fé, rs

põe tudo (menos as frutas em rodelas e os toppings) no liquidificador ou no mixer. bate até ficar homogêneo. se precisar, adicione mais leite

coloque no bowl e adicione os toppings com carinho

voìla!

>> comentários:

você pode fazer com as frutas que tiver em casa. o importante é congelar a banana para ficar com a textura legal

o leite não precisa ser necessariamente vegetal, use o leite que preferir

a pitaia pode ser difícil de encontrar. ela dá essa cor linda da foto mas não altera tanto o sabor, podendo ser substituída tranquilamente por morangos

essa é uma outra versão que eu fiz utilizando mirtilo, morango, granola caseira e coco ralado 🙂

começar o dia com um café da manhã assim já faz toda a diferença! faça um teste no domingão

é isso amigxs, espero que gostem!

UM BEIJÃO E ATÉ MAIS

 

 

Leite de Castanha de Caju

Oi gente, turubon?

Ando fazendo uns experimentos na cozinha e decidi compartilhar e registrar algumas receitinhas aqui. Sou uma iniciante nas panelas, faço muitos testes utilizando meus roomates e amigos como cobaias. Às vezes dá certo.

Prometo só postar aqui as coisas fáceis, práticas e que não mataram ninguém, hehe.

Essa tá facin facin:

leite de castanha de caju:

>> ingredientes: 

1 xícara de castanha de caju sem sal

3 xícaras de água mineral

1 pitada de sal ou

1 tâmara (se quiser fazer um leite mais adocicado)

>> como fazer:

1- deixe as castanhas de molho na água por 2 horas – adicione a tâmara caso queira um leite mais doce

2- descarte a água 

3- bata no liquidificador as castanhas com 3 xícaras de água – vá adicionando a água aos poucos

4- coe em um coador de pano (o resíduo pode ser utilizado para outras receitas como ricota vegetal)

Voìla! Temos um leite vegetal que pode ser utilizado como base para vários outros preparos 🙂

 

BEJÃO ATÉ A PRÓX